Neste blog, postarei textos que tenham algo a ver com a minha profissão. Portanto, se você se interessa pela Psicologia, leia os posts e lembre-se de deixar seus comentários. Estou certa de que trocaremos boas idéias neste espaço. Meu email: rozangelajustino@gmail.com

sábado, 27 de abril de 2013

Julio Severo: Os Perigos de um Mundo em Envelhecimento

Julio Severo: Os Perigos de um Mundo em Envelhecimento: Os Perigos de um Mundo em Envelhecimento Dr. Stefano Gennarini WASHINGTON DC, EUA, 19 de abril (C-FAM) Lobos rondam as ruas de cidade...

quarta-feira, 24 de abril de 2013

EDUCAÇÃO CONTROLE MENTAL E NOVA ORDEM MUNDIAL

http://www.youtube.com/watch?v=OLj-C9Gx25k

ADHT: DefesaHetero.org: ATENÇÃO PAIS: Adolescentes Pedófilos...Nossas leis...

ADHT: DefesaHetero.org: ATENÇÃO PAIS: Adolescentes Pedófilos...Nossas leis...: Fonte:  http://fococristao.wordpress.com/ 1).  Adolescente Pedófilo de 13 Anos Estupra Menina de 3 Anos! Posted on  March 10, 2013 ...

Carlos Dias: Ação Penal 470 (Mensalão) - Reexame pelo STF

Carlos Dias: Ação Penal 470 (Mensalão) - Reexame pelo STF: Importante acompanharmos o desdobramento da Ação Penal 470 (Mensalão) com os recursos da defesa dos mensaleiros apresentados após a publica...

Homossexualismo: O racismo dos activistas homossexuais

Homossexualismo: O racismo dos activistas homossexuais: O Arcebispo John Sentamu é um dos mais altos líderes da Igreja de Inglaterra. Um teólogo erudito com um doutoramento e um apaixonado defens...

Homossexualismo: Imperialismo Homossexual OU Como os Países Ocident...

Homossexualismo: Imperialismo Homossexual OU Como os Países Ocident...: Malawi, um pequeno e pobre país africano, está na linha da frente no que toca aos esforços dos países ocidentais em avançar com a agenda sod...

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Evangélicos atuam forte também em assembleias


Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,evangelicos-atuam-forte-tambem-em-assembleias,1023500,0.htm

Evangélicos atuam forte também em assembleias

Região Norte possui maior proporção de deputados com atuação ligada à religião

20 de abril de 2013 | 22h 14
Lourival Sant’Anna - O Estado de S. Paulo
Em quase todas as Assembleias Legislativas do Brasil, o número de deputados evangélicos cuja atuação política é marcada por sua religião é bem maior que o de católicos, revela levantamento inédito do Estado. Em todos os Estados, aqueles que se declaram católicos ainda são maioria da população.
Assim como no Congresso, que tem uma frente evangélica oficial, nas Assembleias também são os pentecostais que trazem suas convicções religiosas e morais para o topo de sua agenda. É um fenômeno relativamente novo no Brasil, que resulta de uma mobilização de diversas igrejas pentecostais – principalmente a Assembleia de Deus, a Igreja Universal do Reino de Deus e a do Evangelho Quadrangular – para ocupar espaço no Legislativo, na mídia e na paisagem das cidades, com seus templos espalhados pelo Brasil (e por muitos países do mundo).
Dos Estados mais ricos e populosos, o Rio de Janeiro é o que tem a maior fatia de evangélicos militantes em sua Assembleia Legislativa: 21%, próximos dos 29% de evangélicos na população. A de São Paulo também é expressiva: 11% de deputados evangélicos militantes para 24% de pessoas que se declararam evangélicas no Censo de 2010.
A região Norte é a que tem as maiores porcentagens. A Assembleia Legislativa do Acre apresenta a maior proporção de evangélicos militantes do País: 33% – exatamente a fatia de evangélicos na população. A do Amapá vem em segundo lugar: 25% dos deputados buscam o voto dos evangélicos, que são 28% da população.
Rondônia, com 17% de deputados evangélicos militantes, e Pará, com 12%, vêm atrás. Mato Grosso do Sul, Paraná, Distrito Federal, Goiás e Espírito Santo também se destacam.
Todos os Estados têm evangélicos militantes em suas Assembleias. Em contraste, em 13 parlamentos estaduais a reportagem não detectou nenhum deputado cuja fé católica seja relevante na sua atuação política. Apenas no Rio Grande do Norte e na Paraíba há a mesma proporção de evangélicos e católicos militantes: 4% e 1%, respectivamente.
Mesmo nesses casos, a desproporção é muito grande quando se compara com o contingente de fiéis nas respectivas populações: dentre os potiguares, 76% se declaram católicos e 15%, evangélicos; dos paraibanos, 77% são católicos e 15%, evangélicos. No Estado mais católico do Brasil, o Piauí, não foi identificado nenhum militante dessa fé na Assembleia, que tem 6% de evangélicos engajados politicamente – para 10% de evangélicos na população.
Desse levantamento foram excluídos os deputados protestantes e católicos cuja religião é conhecida, mas não fica explicitada na sua busca por votos nem na sua atuação parlamentar. Esses números, obtidos por meio de entrevistas com jornalistas que acompanham de perto o dia a dia das Assembleias, pesquisas nos currículos e no noticiário, não obedecem a critérios científicos.
Mas eles dão uma noção do trabalho sistemático de algumas correntes evangélicas, que se aglutinam em organizações como a Associação dos Parlamentares Evangélicos do Brasil (Apeb) e o Fórum Evangélico Nacional de Ação Social e Política (Fenasp). Em suas reuniões e documentos públicos, essas entidades afirmam abertamente que seu objetivo é ampliar o número de representantes evangélicos nos legislativos municipais, estaduais e federal.
Em apenas três Assembleias – de São Paulo, do Paraná e de Pernambuco – há bancadas evangélicas oficiais, como a do Congresso Nacional. Nas outras, os deputados militantes evangélicos atuam como grupo de forma pontual. Por meio de articulações políticas mais amplas, eles conseguem resultados que transcendem seus números.
Feliciano - O exemplo mais recente da crescente atuação política dos parlamentares evangélicos foi a eleição de Marco Feliciano (PSC-SP) para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. Pastor da Igreja Assembleia de Deus – Catedral do Avivamento, o deputado é acusado de racismo e homofobia por ter publicado declarações no Twitter sobre africanos e homossexuais.
Manifestantes protestam há mais de um mês na Câmara e em várias cidades pedindo a renúncia de Feliciano do cargo. Deputados contrários ao pastor abandonaram a comissão.


“Já fui gay, hoje sou evangélico e pai de família”, diz convertido


Fonte: http://jornalgospelnews.com.br/2011/08/18/ja-fui-gay-hoje-sou-evangelico-e-pai-de-familia-diz-convertido/




“Já fui gay, hoje sou evangélico e pai de família”, diz convertido

agosto 18, 20112 Comments
Confira a história de Ricardo, ex gay que mudou sua vida após conhecer a Deus:
Aos 8 anos, tive certeza de que era homossexual. Enquanto meus amigos brincavam de carrinho, eu me divertia mesmo com as bonecas. Foi nessa época também que comecei a dançar imitando a cantora Gretchen. Apesar de sempre me mandar parar de dançar “sem eu nunca ter obedecido”, minha mãe não desconfiava da minha homossexualidade.
Aos 19 anos, fui com meus pais morar em Nazaré. A partir daí, passei a andar com gays e a freqüentar as casas deles. Ainda assim, minha mãe não acreditava que eu fosse homossexual.
Um dia, meu irmão disse a ela que achava que eu era gay. Um jovem que freqüentava a mesma igreja que minha mãe contou que havia me visto na casa de um rapaz gay. Nesse dia, meus pais tiveram a certeza de que eu era homossexual.
Já era madrugada quando cheguei em casa, mas minha família estava acordada, me esperando. A hora da verdade tinha chegado. Meu pai veio para cima de mim e perguntou se eu era gay. Eu disse que não. Ele começou a me bater, dizendo: &<47 aceitar="" acostumando="" amp="" assumir="" br="" com="" concordar.="" de="" depois="" dessa="" e="" eles="" foram="" gay="" homossexualidade.="" me="" mesmo="" minha="" o="" oc="" resolvi="" se="" sem="" surra="" tempo="" tiveram="" vez="" voc="">Comecei a ser chamado de Ricardete
A cada dia, eu ficava mais à vontade com meus amigos gays. Eles me apelidaram de Ricardete, nome que passei a usar no dia-a-dia. Decidi, então, transformar meu corpo. Fiz aplique no cabelo e comecei a usar onociclo injetável. Esse hormônio feminino estimula o desenvolvimento em homens de características femininas, como seios e bumbum maiores.
Assim que os meus peitos começaram a se desenvolver, passei a ir à praia de biquíni. Minha mãe insistia para que eu freqüentasse a igreja evangélica. Mas, apesar de eu sempre ter alimentado o temor a Deus, não O aceitava.
Fiz uma cirurgia para retirar os seios
Com 31 anos, resolvi cortar meu cabelo. A partir daí, comecei a me sentir estranho. Eu me olhava no espelho e ficava incomodado com o contraste entre o meu rosto masculino e meu corpo afeminado. Foi então que começou a minha transformação. Cinco dias depois de cortar o cabelo, decidi que faria uma cirurgia para retirar os seios. Como não podia arcar com os custos da operação, resolvi pedir ajuda ao então prefeito, Clóvis Figueiredo
Ele me deu um bilhete para que eu entregasse ao médico de um hospital filantrópico em Salvador. Marquei a cirurgia para 20 de agosto de 2007.
Passado o período de resguardo, retornei a Nazaré. Um amigo me visitou e quis me apresentar a cunhada dele, Débora. Eu e ela nos tornamos amigos.
Um dia, ela foi até minha casa e ficamos conversando no meu quarto. Ela me disse: “Pense em Deus, pois você é homem, Ricardo”. Mas o “inimigo” botava em minha boca que não, que eu não iria conseguir. E Débora me falou mais uma vez: “Pense em Deus e feche seus olhos”.
Então, fechei os olhos, e nós transamos. Foi a minha primeira relação sexual com uma mulher. Desde então, só me relaciono com ela.
Quando eu era gay, não conquistei nada
No dia seguinte, minha mãe nos convidou &<51 acabei="" aceitando="" aceite="" amp="" ao="" bora="" br="" chegarmos="" com="" como="" convite.="" d="" da="" de="" deus="" dio="" disse="" e="" edna.="" ela.="" ele="" esp="" est="" eu="" existe="" hoje.="" igreja="" interm="" irmos="" jovem="" l="" manifestou="" mas="" me="" n="" nico="" o="" para="" pastora="" por="" que="" queria="" qui="" rito="" salvador="" santo="" se="" seguinte:="" sua="" transformando="" um="" venha="" vida="">Ao escutar essas palavras, resolvi aceitar Deus e me converti. Ele entrou com a providência em minha vida. Quatro meses depois, eu estava casado, certo de que não me sentia mais atraído por homens.
Tanto que, hoje, meu desejo é somente pela Débora. Quando olho para o passado, eu me arrependo de tudo que vivi. Agora, estou feliz reconstruindo a minha história.
Minha mulher está à espera do nosso primeiro filho, que se chamará Sara ou Samuel. Deus me permitiu ganhar um sorteio de um cartão de crédito. Com o prêmio, comprei uma casa, uma moto e arrumei a nossa vida.
Hoje, sou uma pessoa feliz. Eu e minha esposa somos servos do Senhor. Antes, eu vivia de ilusão. É só comparar: em onze anos, eu não havia conquistado nada, e até aqueles que se diziam meus amigos se afastaram.
Agradeço a Deus pela mudança. Agora tenho tudo e valorizo cada uma das minhas conquistas. Deixei a profissão de cabeleireiro. Vivo de pequenos bicos e também da renda do prêmio que recebi do cartão.
Por Pollyanna Mattos
Com informações do site M de Mulher
Fonte: www.guiame.com.br / Jornal Gospel News

Músico mata mãe e irmão que não aceitavam sua opção sexual


Fonte: http://www.oimpacto.com.br/policia/musico-mata-mae-e-irmao-que-nao-aceitavam-sua-opcao-sexual/


Músico mata mãe e irmão que não aceitavam sua opção sexual

Alciney matou a mãe e irmão e feriu o pai, em ato bárbaro e covarde

Alciney, maníaco e assassino
Para ter seu espaço, não é preciso lutar muito, e nem matar a família que não aceita sua opção sexual, como fez o músico Alcinei Ferreira Gomes, de 19 anos, que foi preso acusado de matar sua mãe Maria Lita Gomes da Silveira, de 41 anos, e seu irmão Alen Luiz Gomes da Silva, 13, na residência da família, na noite desta terça-feira, na Zona Leste de Manaus. Ele ainda tentou matar o pai, Sildonor Ferreira da Silva, de 38 anos, com duas facadas. Segundo a Polícia, Alcinei confessou e disse que os assassinatos aconteceram após uma discussão em família. E tudo porque seus pais e o irmão não aceitaram quando Alcinei resolveu sair do armário e contar que ao cair das noites ele saia do casulo e virava “borboleta”.
Segundo relato do delegado Mariolino Brito, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), ao jornal A Crítica, de Manaus, o gay assumido Alcinei Ferreira pode ter premeditado o crime. O músico se apresentou espontaneamente na Delegacia ainda na noite de terça-feira. O pai dele foi internado no hospital, e não corre o risco de morrer.
Informações policiais indicam que Alcinei esfaqueou primeiro a mãe e em seguida o irmão mais novo. Após praticar os homicídios, esperou o pai chegar do trabalho, na frente da casa, e o atingiu na cabeça com um pé de cabra. O pai do músico ainda recebeu golpes de faca nas costas, antes de conseguir desarmar o filho.
O corpo de Maria Lita foi encontrada em um dos cômodos da residência e do irmão mais novo, embaixo da cama de um dos quartos. Em depoimento à Polícia, Sildonor disse que seu filho já havia sido submetido a tratamento no Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro, em Manaus.
Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) na noite de terça-feira e velados na manhã de quarta-feira, na residência da família. No local, familiares e amigos estavam assustados com a atitude do músico. Vizinhos afirmaram que ele era um bom filho e nunca levantou suspeitas de que era assassino, muito menos homossexual.
O delegado Mariolino Brito já entrou com pedido de prisão preventiva contra Alcinei Ferreira Gomes, o músico gay, pois ele representa perigo para a sociedade. A Polícia aguarda pela sentença de um juiz plantonista para encaminhar o preso para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, ainda esta semana.
Por Carlos Cruz com informações de A Crítica

'Se fosse homofóbico, não me aceitaria; ele respeita minha opção'

'Se fosse homofóbico, não me aceitaria; ele respeita minha opção'

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Beijaço ✪ Fora Mensaleiros ✪ Rachel Sheherazade ✪ 17.04.2013

http://www.youtube.com/watch?v=SYc6U99KMng

Carlos Bolsonaro Desmascara ex-BBB Jean Wyllys (PSOL-RJ).

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=bxChprtLD78#!

Marco Feliciano no Programa Amaury Jr. (PARTE 01 COMPLETA) Na Rede TV - ...

As três partes no site: http://www.amigodecristo.com/2013/04/marco-feliciano-participa-do-programa-amaury-jr-da-rede-tv.html

Cartilha gay distribuida por grupo gay em escola

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=XYU_6V9nApY

DITADURA GAY ! Vereadores do RJ pedem direito de ser heterosexual após a...

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=L8x5pV9Lu7g

Pr.Marco Feliciano responde ao Ratinho (SBT)

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=i1Cea3pGp6g

BBB da Globo, Entrevista CENSURADA. Esse Cara falou tudo !

http://www.youtube.com/watch?v=FSM0wtTjSgU

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Julio Severo: Dep. João Campos pede criação da CPI do Aborto

Julio Severo: Dep. João Campos pede criação da CPI do Aborto: Dep. João Campos pede criação da CPI do Aborto Julio Severo O deputado federal João Campos (PSDB-GO), presidente da Frente Parlamenta...

Julio Severo: Ativista contra Marco Feliciano é homossexual que ...

Julio Severo: Ativista contra Marco Feliciano é homossexual que ...: Ativista contra Marco Feliciano é homossexual que se orgulha publicamente de dar o traseiro e de ser professor de crianças Julio Severo...

Professor gay de crianças

http://www.youtube.com/watch?v=u46nzJUj_dA&feature=youtu.be

Milhares protestam contra casamento gay em Paris - Video Dailymotion

Milhares protestam contra casamento gay em Paris - Video Dailymotion

Milhares de pessoas protestam em Paris contra o casamento gay - Mundo - Correio Braziliense

Milhares de pessoas protestam em Paris contra o casamento gay - Mundo - Correio Braziliense

ADHT: DefesaHetero.org: ATENÇÃO PAIS: O MEC ensinando seus filhos a 'FAZER...

ADHT: DefesaHetero.org: ATENÇÃO PAIS: O MEC ensinando seus filhos a 'FAZER...: A REVELAÇÃO DE TODA VERDADE SOBRE PORQUE QUEREM QUE AS CRIANÇAS DE 4 ANOS SEJAM OBRIGADAS A INGRESSAREM NA ESCOLA. VISÃO DISCRETA: DESENHO...

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Processem por dano moral as escolas e os professores que transmitirem aos seus filhos conteúdos que se choquem com os seus valores e convicções


Fonte:

Processem por dano moral as escolas e os professores que transmitirem aos seus filhos conteúdos que se choquem com os seus valores e convicções

Por Miguel Nagib *
“Os pais têm direito a que seus filhos recebam a educação moral que esteja de acordo com suas próprias convicções.” É isso que estabelece o artigo 12 da Convenção Americana de Direitos Humanos (CADH), da qual o Brasil é signatário. Ocorre que esse direito não vem sendo respeitado por nossas escolas. Burocratas e “especialistas” em educação decidiram educar nossos filhos por nós. Decidiram acabar com a formação moral que lhes damos em casa. Para eles, tudo não passa de “preconceitos” e “tabus”. Do MEC e das secretarias de Educação partem as diretrizes. Nas salas de aula, professores despreparados, perturbados ou pervertidos – é difícil saber – as colocam em prática.
Em Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, um professor de Educação Física resolveu fazer uma “brincadeirinha” com seus alunos: quem errasse a jogada tinha de responder a perguntas como “você é virgem?” ou “já fez sexo oral em Fulano?” Em Recife, crianças de 7 a 10 anos aprendem em sala de aula que “brincar com o pênis e com a vulva é gostoso” e que “o papai acha muito gostoso quando seu pênis fica duro”. Em Contagem (MG), o dever de casa dos alunos do 4.º ano de uma escola municipal – falamos de crianças de 10 anos – é responder “o que é sexo anal”, “o que é boquete“ e “como dois homens fazem sexo”.
Os episódios se sucedem. O que chega ao nosso conhecimento é apenas uma fração do que acontece no interior das salas de aula; é o que “vaza” por acidente. Mas pelos “vazamentos” podemos estimar o volume e a qualidade do esgoto moral que circula pelas tubulações do sistema de ensino.
Quem já tentou sabe que é inútil argumentar com esses “educadores”. Os pais que reclamam são tratados como ignorantes e retrógrados.
Qual a solução? Simples: basta que o MEC e as secretarias de Educação proíbam a veiculação de temas como sexualidade – que envolve inevitavelmente uma abordagem moral – nas disciplinas obrigatórias. Se o governo quiser usar as escolas para tratar desses assuntos, que crie uma disciplina facultativa, como se dá com o ensino religioso. É a única saída compatível com o art. 12 da CADH.
Isso vai acontecer? Não neste governo, com certeza. Embora a presidente da República tenha declarado, ao vetar o “kit gay”, que “nós não podemos interferir na vida privada das pessoas”, o MEC continua trabalhando de modo incansável para destruir a autoridade moral dos pais sobre seus filhos. É possível obrigar o governo a agir, mas na Justiça isso pode levar anos.
A boa notícia é que os pais não precisam esperar de mãos atadas. Nosso conselho é processar por danos morais as escolas e os professores que transmitirem aos seus filhos conteúdos que se chocarem com os seus valores e convicções. Além do dano moral causado aos seus filhos – o que precisa ser avaliado caso a caso –, há o dano decorrente da violação a sua autoridade moral. Em situações como essas, dependendo do caso, as indenizações podem passar de R$ 20 mil.
Ou, se quiserem agir preventivamente, ajuízem, com base no art. 12 da CADH, ações para que as escolas e os professores dos seus filhos sejam obrigados a se abster, sob pena de multa, de veicular conteúdos morais nas disciplinas obrigatórias; e orientem seus filhos a lhes reportar em casa o que virem e ouvirem na sala de aula. Se os professores e as escolas começarem a ser processados e condenados, é possível que pensem duas vezes antes de ensinar a crianças de 10 anos “o que é boquete” e “como dois homens fazem sexo”.
* Advogado e coordenador do Escola sem Partido
Artigo publicado na Gazeta do Povo, em 18 de novembro de 2012, sob o título "Conteúdo imoral na escola"

Pr. Marco Feliciano - Falta de coragem do povo evangélico

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=cgeX0stRd8Y#!

Mídia Sem Máscara - A Pedofilia do Hamas

Mídia Sem Máscara - A Pedofilia do Hamas

Gays estão sendo usados como massa de manobra para projeto que busca solapar a democracia representativa; esta é apenas uma etapa da “luta”; no fim do túnel, está o “controle da mídia”. Então vamos ver

Gays estão sendo usados como massa de manobra para projeto que busca solapar a democracia representativa; esta é apenas uma etapa da “luta”; no fim do túnel, está o “controle da mídia”. Então vamos ver

Páginas